Blog

Mercado

facebook twitter gmais
Por Cws | 09/09/2016 ás 00:00:00

Pesquisa da Ademi/PR apresenta perfil do imóvel residencial em Curitiba

Unidades são predominantemente com três dormitórios e preço até R$ 400 mil. Entre os bairros preferidos, lideram o Portão e Água Verde
img

O perfil do imóvel residencial ideal em Curitiba, desde 2012, é de apartamento pronto para morar (49%), no Portão (11%) ou no Água Verde (11%), com três dormitórios (52%), dois banheiros (61%), duas vagas de garagem (53%) e preço até R$ 400 mil (66%). Isso segundo o Perfil Imobiliário 2015 da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), realizada em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa.

Como forma de pagamento, a maioria dos entrevistados preferiu o pagamento à vista ou com uma entrada no valor de R$ 100 mil. Em 2014, o valor médio de pagamento da entrada era de R$ 15 mil.

"Isso mostra que as pessoas que estão buscando imóvel têm uma reserva financeira para essa aquisição. Quem precisa de um lugar para morar, seja porque vai casar, a família vai crescer, porque se separou ou os filhos saíram de casa e busca um imóvel menor, certamente vai fazê-lo. Compreender esses ciclos e estar pronto para atender as diferentes demandas que dele decorrem, com criatividade e novas propostas, é um modo de identificar oportunidade no atual momento do mercado", analisa Aline Perussolo Soares, presidente da Ademi/PR.

O estudo apontou, ainda, que quase todas os entrevistados pretendem adquirir o imóvel com a finalidade de moradia, e que, para a metade deles, a busca é pelo primeiro imóvel. Marcos Kahtalian, consultor de mercado da associação e sócio da BRAIN, explica. "Também verificamos um crescimento na busca de imóvel para upgrade, ou seja, para a compra de uma habitação maior ou mais bem localizada. Conforme aumenta a renda, maior é essa tendência".

Dentre os fatores que mais influenciam na hora da tomada de decisão sobre a compra, encontram-se como prioritários o preço, a segurança do imóvel, a segurança do bairro e as condições para pagamento. "Notamos que essa preocupação com segurança é cada vez maior, o que tem feito os incorporadores incluírem no projeto itens como guarita blindada, sistema de monitoramento interno por câmeras, acesso controlado de automóveis e pedestres, além de portaria 24 horas", comenta Aline.

Quanto à área comum, condomínios com salão de festas, churrasqueira e espaço gourmet continuam entre os preferidos. "Um item que vem crescendo em importância para o comprador é a questão do paisagismo, que compreende a criação de alamedas e espaços arborizados no ambiente externo. Esse é um item que nem sempre é valorizado na concepção de um projeto imobiliário", observa Kahtalian.

Em relação à aquisição do imóvel comercial, 3% dos entrevistados têm o interesse em fazê-lo, e a preferência da quase totalidade dos consumidores é por salas comerciais. O foco desse tipo de imóvel concentra-se na região central da cidade, especialmente para as unidades com preço entre R$ 150 mil e R$ 250 mil.

"É interessante observar que esse perfil de produto é mais voltado para o uso dos próprios compradores. Quando ele é adquirido para fins de investimentos, a destinação é prioritariamente para locação", observa Kahtalian. Dos entrevistados, apenas 17% têm interesse no imóvel de lazer, cujas opções prioritárias são por casas ou apartamentos na praia, nos litorais de Santa Catarina e do Paraná.

O Perfil Imobiliário 2015 foi realizado por meio de aplicação de 1.000 questionários com perguntas abertas e fechadas, entre 26 e 30 de agosto de 2015. O levantamento tem nível de confiança de 95% e margem de erro de 3,1% para mais ou para menos. Na amostra, predominaram pessoas com idade entre 25 e 34 anos, com renda familiar entre R$ 3 mil e R$ 9 mil.

fonte: http://construcaomercado.pini.com.br/negocios-incorporacao-construcao/negocios/pesquisa-da-ademi-pr-apresenta-perfil-do-imovel-residencial-em-370213-1.aspx

0 Comentários

Deixe seu comentário

Galeria Fotos

Mais Lidas

Contato